Loading...

Um Verdadeiro Paraíso Perdido no Atlântico

"...POR ISSO EU SOU DAS ILHAS DE BRUMA ONDE AS GAIVOTAS VÃO BEIJAR A TERRA..."

Seguidores - PRESENÇA NECESSÁRIA PARA CAMINHAR...

PRESENTES DE AMIGAS

PRESENTES DE AMIGAS
SELINHO DA DINDA PARA MIM

terça-feira, 12 de abril de 2011

MÃOS PARADAS

MÃOS PARADAS



(Sala de aula. Colônia dos Pescadores. Agosto de 91.
Motivação: Pedi para os meus queridinhos da 5ª C se deterem longamente na contemplação da própria mão.)
MÃOS PARADAS

Mão mirrada pelo tempo.
Pelo uso.
Pelas descobertas.
Havia em seu movimento um estranho bailado.
Bailado, brincadeira, passatempo...
Não sei.
Juntavam-se na tentativa de segurar o efêmero.
Escondiam um segredo.
Teciam fantasias de fios.
Espreguiçavam-se na borda da janela.
Levantavam-se em sinal de espanto.
Tinham tanta eloqüência.
E um dia ficaram paradas, no ar, para sempre.

As mãos de minha avó.

CARAGUÁ – Agosto/1991

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SALVAÇÃO

SALVAÇÃO
SURSUNM CORDA! (erguei os corações ao alto)