Loading...

Um Verdadeiro Paraíso Perdido no Atlântico

"...POR ISSO EU SOU DAS ILHAS DE BRUMA ONDE AS GAIVOTAS VÃO BEIJAR A TERRA..."

Seguidores - PRESENÇA NECESSÁRIA PARA CAMINHAR...

PRESENTES DE AMIGAS

PRESENTES DE AMIGAS
SELINHO DA DINDA PARA MIM

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

MISERERE - DE "FRAGMENTOS"

MISERERE

(Sala de aula. Colônia dos Pescadores. Sem data.
Exercício: apresentava-se um poema  com o 2º verso em branco. O 1º verso, o original, virá sempre em itálico.)

Em nossa cegueira,
O flashh da esperança.

Em nossa mudez,
A coragem do grito.

Em nossa duvida,
O amém dos simples.

Em nossa angústia,
A explosão do eu.

Em nossa praia,
O retorno das madrugadas.

Em nossa terra,
O passo dos vencedores.

Em nosso deserto,
A gota vacilante.

Em nossa sombra,
A voz dos antepassados.

Em nosso corpo,
O escavar do tempo.

Em nossa mão,
A lâmina do punhal.

Em nossa hora,
O replay da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SALVAÇÃO

SALVAÇÃO
SURSUNM CORDA! (erguei os corações ao alto)